Priscila Armani – Jornalista

Cinema, cultura, mídia e variedades nas palavras livres de uma jornalista.

Posts Tagged ‘Heath Ledger

Tragédia lucrativa

with one comment

O Cavaleiro das Trevas” bateu todos os recordes de bilheteria nas sessões do último final de semana nos cinemas dos Estados Unidos. A estréia deixou bem atrás a marca antes atingida por “O Homem Aranha 3“.

A última atuação do australiano Heath Ledger rendeu à Warner Bros US$ 155,3 milhões, segundo a empresa especializada Exhibitor Relations. Esta cifra superou os US$ 151,1 milhões que “O Homem Aranha 3” havia arrecadado em maio de 2007. Só na pré-estréia de “O Cavaleiro das Trevas”, haviam sido arrecadados US$ 18,5 milhões. 

Muitos atores, imprensa especializada e todo o elenco do filme acreditam que Ledger terá uma indicação póstuma ao Oscar por sua atuação como o Coringa, uma situação rara que tem como único precedente o caso de Peter Finch, que recebeu postumamente a estátua de melhor ator por “Rede de Intrigas“. Ledger já ganhou um Oscar enquanto ainda era vivo por “O Segredo de Brokenback Mountain“. Só o tempo dirá se isso é só oba oba ou vai mesmo acontecer.

Written by Priscila Armani

segunda-feira, julho 21, 2008 at 1:35 pm

Publicado em Cinerama

Tagged with , ,

O Batman e os outros

with one comment

Se eu estou ansiosa para ver “Batman – O cavaleiro das trevas”? Pode apostar que estou. Contando os dias até 18 de julho. Doida para saber como está o velho morcego. E conhecer o novo Coringa e o Duas-Caras. Estou moída de curiosidade. Batman sem Tim Burton ainda é, para mim, uma grande novidade. E esse Coringa já deu bastante do que falar.

Heath Ledger ganhou a oportunidade de interpretar o papel de sua vida e, infelizmente, veio a falecer logo depois disso. Tristeza enorme pela perda de um talento tão grande. E a certeza de que esse Coringa é único, não o veremos em outro filme. E tudo isso gera uma expectativa ainda maior em torno do lançamento.

Mas este não é o único blockbuster previsto para este ano. “Indiana Jones e o reino da caveira de cristal” estréia dia 22 de maio. “Sex and the city – O filme” estará nas telinhas brasileiras no dia seis de junho. “Arquivo X 2 – Eu quero acreditar” estréia em 25 de julho e “Star wars – The clone wars” em 27 de agosto.

Mas porque essas estréias, também excelentes, não me empolgam tanto quando a chegada do morcego? Simples.

Eu cresci assistindo Batman. Quando passava na TV aberta aquele seriado antigão, (lembra?) eu não perdia um. Me assustava a idéia de um cara vestido de morcego para se vingar de quem havia matado seus pais. E veio o primeiro filme, com o Michael Keaton (se não me engano) e eu adorei. Achava tudo o máximo. Até daquele Batman horrível que o Val Kilmer fez eu gostei, de tão fanática que era. Já era cinéfila sem saber. Mas o gosto foi apurando.

Agora vejo esse Batman moderno, bonitão, com cara de sofredor e adoro, mas, mesmo assim, acho que não tem mais jeito. Batman, de quando eu era menina, acabou. Não sei dizer porque, mas a magia se foi. Lógico que ainda é um dos super-heróis mais inspiradores. Mas está sofrido demais, moderno demais e blockbuster demais. Dá vontade de perguntar a ele “Why you so serious”? e esse é o favor que nos faz Heath Ledger em “O cavaleiro das trevas”.

Compare: O Batman atual e o antigo.

 

Written by Priscila Armani

segunda-feira, maio 5, 2008 at 10:53 pm