Priscila Armani – Jornalista

Cinema, cultura, mídia e variedades nas palavras livres de uma jornalista.

Oscar de Melhor Canção terá novas regras.

leave a comment »

Fonte: Rolling Stones. No link você pode ler a matéria inteira.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas divulgou na sexta, 26, novas mudanças para o Oscar. A mais polêmica delas poderá implicar na exclusão do prêmio de melhor canção se, em determinado ano, as faixas concorrentes não forem consideradas boas o bastante. A decisão chega dias após o anúncio de que, a partir de 2010, o Oscar terá 10 indicados à estatueta de melhor filme, em vez dos cinco habituais, como vinha sendo feito desde 1945.

Segundo a edição online da revista Variety, a ideia é preservar a categoria, que este ano consagrou “Jai Ho”, de A. R. Rahman (Quem Quer Ser um Milionário?).

A comissão responsável pela categoria (são cerca de 230 membros votantes) conduz, anualmente, complexa pré-seleção, na qual membros da Academia assistem a clipes com as músicas elegíveis dentro do contexto de cada filme. Os votantes, então, pontuam cada concorrente, numa escala de 6 a 10. A nova regra prevê que, caso nenhuma das faixas consiga nota mínima de 8.25, o prêmio não será distribuído no ano. Se pelo menos uma música alcançar a pontuação, ela será nomeada junto à segunda canção mais votada, ainda que esta tenha nota inferior a 8.25.

Dentro das regras prévias, a categoria precisava ter de três a cinco músicas. Ao contrário do prêmio de melhor filme, a alteração não significa aumento do número máximo de concorrentes, embora possa zerar o número de faixas no páreo.

“Nós estamos tentando aumentar a qualidade”, explicou o compositor Bruce Broughton, presidente da ala musical da Academia, segundo o site da rede britânica BBC. Para Broughton, a Academia viha sendo cobrada, pois grande parte da recente safra musical deixa a desejar quando “comparada às músicas do passado”.

A deliberação, já em vigor, de apenas considerar canções contextualizadas dentro do filme estaria ligada à tentativa de zelar pelo valor da contribuição musical à produção, em vez de privilegiar o potencial comercial da trilha sonora. De acordo com a Variety, alguns membros da Academia não estariam satisfeitos com o aumento de músicos e compositores de pop-rock nos créditos de filmes. A manobra, no entanto, deixou de fora concorrentes como “The Wrestler” (vencedora do Globo de Ouro deste ano e tema de O Lutador), de Bruce Springsteen.

Anúncios

Written by Priscila Armani

segunda-feira, junho 29, 2009 às 4:43 pm

Publicado em Cinerama

Tagged with ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: